Ritual de Yule


Propósito do Ritual 

Yule celebra o nascimento da criança e sua promessa de devolução de calor à Terra.
Mas esse também é um tempo em que devemos prestar atenção no encanto do inverno e no feitiço glacial de sua beleza encantada.



Prece da Deusa

“Nós te evocamos
Senhora luminosa de Branco,
monte extenso e vale com flocos cadentes
como inverno, lança sobre nós
um feitiço de neve cintilante!
Nós te evocamos,
gelo encantador,
Deusa estrela do norte;
Tuas roupas geadas
brilhando na escuridão do inverno,
Em tua guarda dos portais gelados,

os portais de mistérios polares.
Nós te evocamos,
Rainha cristalina,
Velha geada que caminha
na estação de bosques estéreis
e terra desnuda
Abre o céu cinzento escondido,
Nós te evocamos
para que estejas aqui com nós!”



Prece do Gamo Sagrado


“Nós te evocamos,
Antigo caçador e vítima
das caçadas do inverno;
Tu que és o doador da carne
para que preserves em amor nossas vidas,
No passado, aceitamos teu sacrifício.
Nós te evocamos,
Veado do Solstício, forma inconstante,
Seguimos tuas pegadas pela neve
até os portões que tu guardas para o Invisível.
Floresta fantasma, inverno reinando,
estejas aqui entre nós
assim como nós celebramos
este momento da Roda Solar!”

Nesse momento do ritual, você pode representar o nascimento do Sol com a vinda da Deusa, que acende (com uma tocha) o fogo do caldeirão.

“Nada está perdido... assim como Ela produz a nova é renovado o esplendor do Sol!”


Glória ao Sol


“Deixe-nos dar glórias
a Ele, que é o primeiro nascido,
o Sol, criança celestial,
ardendo em chamas,
aquecendo as florestas,
com o amanhecer do Solstício!
Sol de retidão!
Sol invencível!
Salvador solar!
Renascido do útero de noite invernal
para que tragas a arte e a luz
ao mundo em escuridão!
Tua majestade brilha

a mesma luz a todas as nações,
Tu és a luminosa verdade que renasce,
e o esplendor do manifesto do Sagrado.
Chama consagrada do Céu,
Tu és a arte e a luz vivente,
fonte de inspiração
de todos os homens na Terra.

“Salve rei Novo, nascido dos deuses planetários!”

Devem ser acesas velas brancas ou amarelas a todos os participantes da cerimônia, dizendo:

“Hoje a noite, acendemos esta vela
para o Sol do Solstício infantil;
uma chama pequena para atravessar a escuridão;
um raio de Esperança,
um símbolo da Luz dentro do todos nós:
Ilumine o que jamais poderá ser extinto,
até mesmo pela noite do inverno mais longa;
Ilumine e crescerá em glória,
Ilumine qualquer de nossas tristezas,
dando-nos à frente um vislumbre de dias dourados.
Veja a Luz que nunca pode morrer,
renascido novamente no céu de Solstício!”

Nesse momento, será feita uma procissão circular de oito voltas (em sentido horário), enquanto eleva-se o pensamento a futuras realizações.
Deverá ser procedido o Grande Rito.
O Círculo deverá ser destraçado.

Amanda de Ishtar

Amanda de Ishtar, assim magicamente nomeada, 25 anos e autoiniciada Wicca. Bruxa solitária e amante dos Celtas. No dia a dia é designer, geek, ama livros, Harry Potter, Mario Bros e Adventure Time.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram